sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Meninos...


Antes de ser mãe, muito antes de sonhar ficar grávida, sempre desejei ter um menino, sempre me vi mãe de menino. Após o exame de farmácia, feito num misto de desespero com certeza absoluta,  já sabia que seria mãe de um anjinho. Vi o meu bebê diversas vezes naquele monitor e o danado não mostrava de jeito nenhum se era ELE ou ELA, mas lá no fundo eu sentia que era o meu Enzo a caminho (ele só confirmou a minha certeza com 5 meses de gestação).
A gestação passou e Enzo tá aqui. MEU MENINO!
Só que eu não sabia que ser mãe de menino é:
  • Ter que se acostumar com a sensação de coração moído sempre que vê o resultado das artes do seu filho. Vira e mexe Enzo apronta e aparece com um roxo, um arranhão... Não, não é falta de cuidados, estamos sempre observando mas certas vezes ele simplesmente consegue nos cegar e lá vem machucado!
  • Observar a maioria das crianças da idade dele brincando e suas mães conversando tranquilamente enquanto eu me viro nos 30 pra segurar o meu "ogrinho"  que de calmo e tranquilo não tem nada
  • Ver outros bebês aprendendo a fazer carinho e achar fofo enquanto corro para acompanhar os gestos do meu bebê quando ele resolver fazer "carinho" em alguém - Enzo é todo bruto
  • Ser jogadora de futebol - não adianta, ele adora uma bola!
  • Ver bebês batendo palminhas e fazendo o 1 com o dedinho (quantos anos o bebê vai fazer?) - fofos não? -  enquanto o meu anjo aprende outras coisas - cuspir a comida antes mesmo de ter experimentado (só pra fazer graça), ter vocação para lamber chão, sandálias e afins, ter uma certa atração por tomadas e fios...
Bom eu poderia fazer uma listagem maior aqui pq todo dia o MEU MENINO apronta das suas! Mas que raios eu tô tentando dizer? Eu sempre sonhei com um guri! Mas nos sonhos ele tava vestido tipo homenzinho e paradinho - como se fosse tirar uma foto, na vida real são outros 500! O moleque é elétrico - e eu to me acostumando a essa eletrecidade toda (tenho que ter mais reflexo, visão 360º, agilidade, flexibilidade, elasticidade e rapidez - tipo Super-Heroína).Diferente dos meus sonhos, o meu menininho se machuca (e essa é a parte que mais dói, é sem dúvida nenhuma a que eu acho que jamais vou me acostumar), faz pirraça (com nove meses já acha que "pode" querer ou não querer alguma coisa é mole?), me faz querer ajoelhar no milho por ter muitas vezes julgado a educação dos filhos alheios (óbvio que não era mãe) e olhar torto ao sentir os mesmos julgamentos.
E pra quem pensa que ser mãe de menino é só agitação, ele surpreende! É carinhoso. Entre tantas peraltices ele arranja tempo para beijos e abraços: tem um jeitinho único de se aconchegar no meu colinho e me abraçar apertado, dá a mão pra vovó pra ensaiar seus primeiros passinhos e quando chega até a mamãe segura o meu rosto e me presenteia com aquele beijão! Aí o cansaço desaparece... E EU AGRADEÇO A DEUS SER MÃE DE UM MENINO!

Em homenagem às mães de meninos, posto aqui um texto - que além de lindo consegue narrar muito bem essa nossa aventura:


Entre a inocência da infância e a compostura da maturidade há uma deliciosa criatura chamada menino. Embora se apresentem em tamanhos, pesos e cores sortidos, todos os meninos têm o mesmo credo: aproveitar cada segundo de cada minuto de todas as horas de todos os dias e protestar ruidosamente - o barulho é sua única arma -quando seu último minuto é decretado e os adultos os empacotam e metem na cama.

Meninos são encontrados em todas as partes: em cima de, embaixo de, dentro de, subindo em, balançando-se no, correndo em volta de, pulando para. As mães os adoram, as meninas os odeiam, irmãos e irmãs mais velhos os suportam, adultos os ignoram, o céu os protege. Um menino é a Verdade com o rosto sujo, a Beleza com um corte no dedo, a Sabedoria com um chiclete no cabelo, a Esperança do futuro com uma rã no bolso.

Quando você está ocupado, um menino é um conversa-fiada intrometido e amolante. Quando você deseja que ele cause boa impressão, seu cérebro vira geléia ou ele se transforma em uma criatura sádica e selvagem empenhada em desmontar o mundo ao seu redor.

Um menino é um híbrido: o apetite de um cavalo, a disposição de um engole-espadas, a energia de uma bomba atômica de bolso, a curiosidade de um gato, os pulmões de um ditador, a imaginação de um Júlio Verne, o retraimento de uma violeta, o entusiasmo de um bombeiro - e quando se mete a fazer alguma coisa é como se tivesse cinco polegares em cada mão.
Gosta de sorvetes, canivetes, serrotes, pedaços de pau, água (no seu "habitat" natural), bichos grandes, sábados, domingos e feriados, mangueiras de água. Não partidário de catecismo, escolas, livros sem figuras, lições de música, colarinhos, barbeiros, meninas, agasalhos, adultos e hora de dormir.

Ninguém se levanta tão cedo, nem chega, tão tarde para o jantar. Ninguém se diverte tanto com árvores, cachorros e mosquitos. Ninguém mais é capaz de meter num único bolso um canivete enferrujado, uma maça comida peta metade, um metro e meio de barbante, um saco de matéria plástica, duas pastilhas de chiclete, três notas de um cruzeiro, um estilingue e um fragmento de substância ignorada.

Um menino é uma criatura mágica: você pode mantê-lo fora do seu escritório, mas não pode expulsá-lo de seu coração. Pode pô-lo para fora da sala de visitas, mas não pode tirá-lo de sua mente. Queira, ou não, ele é seu captor, seu carcereiro, seu dono, seu patrão - um cara sarapintado, um nanico, um mata-gatos, um pacote de encrencas. Mas quando a noite você chega em casa, com suas esperanças e seus sonhos reduzidos a pedaços, ele possui a magia de soldá-los em um segundo, pronunciando duas palavras somente: "Alô MAMÃE!"...

Alan Beck

17 comentários:

Bete Strøm disse...

Lindo texte Vanessinha, adorei...
Sabe que eu também sempre me imaginei com um menino? O Bruno foi mais sem vergonha, com 4 meses na minha barriga ja mostrava o saquinho pendurado...Não deu pra ter duvidas, pois eu só o tratava no masculino...
O nome que eu imaginava no meu filho dei a meu sobrinho "João Vitor", pois no fundo eu não acreditava que um dia seria mãe. O nome Bruno, foi meu esposo quem colocou e na verdade acho que combina com meu pequeno, apesar de ele ser brancol lorinho, olhos azuis(Bruno significa moreno, já até postei algo) Meu Bruno é eletrico com seus quase 4 meses, e já estou me preparando e guardando energia para os proximos anos!
O Ennzo é lindo! Uma benção um presente divino que Deus lhe deu!
Beijos no coração e apesar de não te conhecer pessoalmente te adoro, mamãe de um belo menino.

Tatiana Bonotto Cake Designer disse...

Estou passando aqui para dizer que estou fazendo um sorteio de BOLO CENOGRAFICO infantil.


Parcipem!!!

www.tatidesignercake.blogspot.com

Fabiana disse...

Oi Vannn.
Mil perdões pelo sumiço.

Sim, as coisas estão corridas por aqui (reparou como meus posts estão curtíííssimos?!)

Mas vim aqui pessoalmente ler essa aventura de ser mãe de menino.

Eu, diferente de vc, queria ser mãe de menina. Mas meu próximo filho, espero ter um menino =)


Vejo toda essa peraltice que vc fala no meu sobrinho Caio de 1 ano e 8 meses. Meu Deus: que energia!!!!!!

Pelo jeito, enzo é iguallzinho. Rsrsrsrsrsrs.

Mas, se te serve de consolo, o pediatra da Laura disse: criança que vive batendo a cabeça é que ta tudo bem!!!!

Então tá =) Rsrsrsrsrs.

Bjão.

Flavia Bernardo disse...

Que lindo o texto!
Adorei.

Realmente os meninos são encantadores. Eu estou adorando ser mãe de um menininho.

apesar de que, menins tb me fascinam..rsrsrsrrs

bjks

Felicidade da Mamãe disse...

Ai amiga adorei o rexto,posso roubar ele de vc?vai por favor..quero ele no blog tbm..........super beijo e como e bom ser mãe de menino,né?

Vanessa Datrino disse...

Parabéns Vanessa!
Você foi a ganhadora da prooção dos 30 convites para a festinha do Enzo!
VOu aguardar vc em 48h confirmar meu e-mail de notificação, ok!
Bom final de semana!!!!
Bjinhos,
Vanessa Datrino
www.datrinodesign.blogspot.com

Dê Freitas disse...

Que linda declaração. Um beijo enorme "noceis", da mãe de uma menina, rs.

Tah disse...

Sem palavras...eu adorei Nessa...lindo demais...

O meu menino nem chegou e já ocupou todos os cantinhos, ladinhos e meios do meu coração...

Deus abençoe vcs...

Cíntia Abreu disse...

Mas quando a noite você chega em casa, com suas esperanças e seus sonhos reduzidos a pedaços, ele possui a magia de soldá-los em um segundo, pronunciando duas palavras somente: "Alô MAMÃE!"...

MURRIIIII!!!!!
Agradeço a Deus por ter meu machinho aqui comigo, sempre penso q qdo ele estiver mais alto q eu vai me dar aquele abração de cima e c uma voz grave (q já tem) vai chamar a MAMÃE aqui! vou me derreter toda!
Amei o post, amiga! beijos pra vc e pro vampirinho mais gostosoooo!!!

Juliana disse...

Eu quero um meninão na próxima cegonha!!!rs

Vamos ver se dou sorte de ter um casalsinho né..rs

Beoicas
Ju e CLara

Chris Ferreira disse...

Oi Vanessa,
muito lindo o texto.
Que delíca você estar tão realizada.
beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

Dina disse...

Vc tá falando do Enzo ou do Felipe? Hahaha amiga somos mães de meninos espuletas!#fato!

Mas é bom demais!

Débora disse...

Vanessa,
Eu tb sempre quis ser mãe de um menino. Aliás, de dois ! O Diego já virou realidade. Agora vamos ver se tenho coragem para o segundo e Deus me dá outro lindo homenzinho... beijos

Laudiane disse...

LINDO TEXTO
LINDAS FOTOS
NA PRÓXIMA TERMOS UM MENINO..PAPAI IRIA ADORAR....KKK
PASSANDO PRA DESEJAR UMA LINDA SEMAN FLOR
MIL FELICIDADES
DEUS ABENÇOE VCS
MIL BEIJOS

Débora disse...

Ahhhh que bom que vc gostou do selinho....

Cαroliny Morαes. disse...

- ai meu Deus. Eu não posso ler essas coisas que você escreve! Eu choro =$ Dá vontade de ser mãe também! HSUAHSUAHUSA' Euamovocêsequeroumlivro <3

Meu cantinho disse...

Adorei a foto, ficou perfeita. O texto nem se fala, vc sempre muito inspirada para falar do filhote.
Coisas de mãe e isso é muito especial.

Related Posts with Thumbnails