sexta-feira, 5 de agosto de 2011

UMA HISTORINHA POR DIA PARA NÓS!

Através de Flavia Bernardo, Beta Bernardo e Bárbara Simon conheci o dom de Dadá. Eu fiquei com aquela vontade de criança sabe? Eu quero, eu quero, eu quero! Pedimos e ela realizou. E o resultado? Me fez chorar e sorrir ao mesmo tempo, confusão mental que só acontece quando tocam de verdade o meu coração.
Segue o presente de UMA HISTORINHA POR DIA para nós.
Gente,

há alguns dias recebi um email desta moça bonita aqui da foto. Ela me mandou sua historinha, umas fotos e um pedido: conte nossa história. E eu fiquei emocionada com a história deles!

Todo mundo sabe o quanto eu AMO receber pedidos de historinhas. Escrevo, feliz da vida! Neste caso, a diferença foi só uma: a história de como Vanessa pulou diversas pedras no meio do caminho para curtir seu filhote, Enzo, me tocou muito. E eu queria contar uma historinha caprichada!

Claro que, na mesma hora, me veio um conto de fadas à cabeça. O enredo era perfeito: uma princesa que desafia convenções e consegue achar seu príncipe... E foi esta historinha que contei, a que me veio imediatamente à cabeça.

Ontem, quando não consegui postá-la, fui fazer a edição com calma, selecionar imagens, estas coisas. E então me veio outra historinha. Na verdade, me vieram à cabeça duas outras formas de contar esta mesma história. Estava tarde, então só consegui fazer mais uma. Uma hora destas eu escrevo a a terceira...

Você acha que três é muito? Pois saiba que, na verdade, são quatro! A minha historinha preferida foi a que a Vanessa mesma contou, e lhe rendeu o concurso ' se seu menininho fosse uma historinha, como seria?' Para quem não leu, www.menininhos.com.br. Acessem o blog, procurem pelo concurso e voilà! Linda, linda, linda! Prêmio merecido!!!

É isto! Deixo um beijo super especial para Vanessa e seu pequeno príncipe Enzo!

Uma princesa de verdade


Em um pequeno reino encantado houve, uma vez, uma princesa diferente. Ela não nasceu querendo ser princesa, apenas nasceu assim. Tinha que seguir as regras do reino e fazer tudo o que lhe diziam, pois estas eram as condições de ser princesa. Só que ela não topava esta ideia, e acabou mudando toda a sua história...
Chamava-se Vanessa, a princesa. E tinha um sonho: queria ter um príncipe em sua vida. Até aí, toda princesa quer, vocês dirão. Mas ela não queria um príncipe da mesma forma que as outras – todas buscavam um príncipe encantado. Ela buscava algo maior. Muito maior.
Em sua busca por um príncipe, apareceram vários candidatos em seu caminho. Um deles lhe pareceu tão bonito e corajoso que ela se encantou. E achou que deveria tornar este amor algo real, tocável. E foi assim que Vanessa mandou uma cartinha à Dona Cegonha, que dizia assim:

'Dona Cegonha, me mande um alguém
que me faça feliz e a quem eu queira bem
Pode ser loiro , pode ser moreno
Que venha com o coração tranquilo e o rosto sereno!'


Dona Cegonha disse que a atenderia, e princesa ficou muito contente. Ficou esperando, ansiosa, por sua encomenda. Só que Dona Cegonha fez uma contagem errada, e a encomenda não desceu à Terra. Mandou um recadinho à princesa, explicando tudo tintim por tintim:

'Querida princesa, peço que perdoe, cometi um erro
Trazia a sua encomenda, com meu passinho ligeiro
Mas do Céu recebi uma chamada inesperada
Veja você, fiz uma trapalhada
A sua encomenda eu peguei por engano
Tive que devolvê-la, e sua estrela virou um anjo.'

A princesa Vanessa ficou muito triste. Queria tanto ter recebido a encomenda da Dona Cegonha... Ficou tão tão tão chateada que caiu doente. Os médicos do reino vieram examiná-la e determinaram: 'nada mais de encomendas para a Dona Cegonha!'Vanessa recebeu a notícia e, ao contrário do que pensavam, não se deixou abater. 'A minha hora vai chegar, vocês vão ver!'
E a princesa, que desafiava as leis do reino, mandou uma carta secreta à Dona Cegonha.Nela, apenas uma linha: 'estou pronta, pode vir!' E então, num dia em que o sol brilhava sorrindo no céu ela recebeu a boa nova. Ao acordar, sentiu uma estranha moleza, uma vontadezinha de voltar para a cama. Soube, de imediato: Dona Cegonha atendera ao seu pedido!
Vanessa ficou feliz demais com a novidade e quis contá-la para o reino inteiro. O rei, por sua vez, decretou: ' já que teremos herdeiros, que se faça o casamento real.' A princesa avisou ao pai que queria se ocupar do pequeno e que os outros planos ficariam para mais tarde. Mas o rei não aceitou bem esta situação:
  • Como, herdeiro sem o casamento real?
  • Mas papai, esta não é minha prioridade agora!
  • Tem que ser, tem que ser!
  • Por que?
  • Porque assim são as regras do reino! Porque você é uma princesa, ora essa! Encantou-se com o príncipe, agora trate de casar!
Vanessa poderia ter continuado discutindo. Mas estava tão feliz que não queria perder tempo com bobagens. Deixou o rei falando sozinho e tratou de começar a preparar o enxoval do herdeiro, junto com a ajuda da rainha.
Os meses foram passando, a barriga foi crescendo. O que era um sonho começou a se tornar realidade. Uma realidade assustadora, por vezes. Mais de uma vez os médicos do reino alertaram que o pequeno herdeiro corria perigo, poderia nascer antes do tempo. E a princesa, como sempre, tratou de desafiar as leis do reino:' vai nascer na hora certa!'
E assim foi que a hora certa chegou. O rei, emocionado, estava ao lado da princesa, esperando a chegada do neto. Não pensava mais em casamento real, não pensava mais em regras. Pensava apenas na sua filhinha. Que estava, ela mesma, tendo um filhinho.
Ele nasceu no meio de muita alegria. Tornou-se, logo, o centro das atenções da família. Todo o reino quis vê-lo e admirou sua beleza. A princesa estava orgulhosa. Tinha tido seu pequeno herdeiro!
E quanto ao casamento real... Nunca aconteceu! A princesa diferente, no meio do caminho, percebeu que aquele príncipe era um tremendo dum sapo! Tratou de se livrar dele correndo, não gostava de nada que rastejasse pelo chão e a prendesse à terra. Ela queria ser livre para voar alto, correndo atrás dos seus sonhos. E já que Vanessa era uma princesa diferente, continuou mudando tudo. Deixou a coroa de lado, disse que não tinha nascido para isso. Trocou-a por uma capa e virou super-heroína. Defende o filho, seu reino, seus amores e seu destino. A única coisa que não mudou foi a vontade de ter um príncipe em sua vida. E que agora ela tinha: seu filho, seu príncipe, seu sol: seu Enzo, para sempre.


Um anjinho levado


De tempos em tempos há uma faxina no Céu. Anjos e santos, todos colaboram. Dão uma olhada em todo mundo que mora lá, se estão todos satisfeitos. E então olham para a Terra. Veem quem precisa de carinho, quem precisa de apoio... estas coisas, vocês sabem. E começam a organizar A lista.
A lista é muito simples, mas demora bastante para ser feita. Nela, entram os nomes de todos os anjinhos que estão prontos para descer e fazer baguncinha na Terra. E entram os nomes de todas aquelas que serão mamães. Umas entram porque já pediram à Dona Cegonha. Outras entram por descuido. Outras são surpreendidas: entram porque os anjinhos decidiram assim! E quando a lista está pronta, é festa no céu: vai começar uma nova leva de entregas da Dona Cegonha!
Ela entrou na lista por acaso. Queria muito, muito mesmo estar ali. Mas ainda não tinha feito sua encomenda. Ainda assim, os anjinhos acharam que ela poderia ser mamãe. Seu nome era Vanessa, e ela estava para se tornar uma mamãe.
Mas às vezes os anjinhos erram e colocam nomes demais na lista. Ela estava muito feliz em receber a visita da Dona Cegonha, mas foi informada que ela não viria. Seu anjinho não podia descer ainda, tinha que ficar no Céu. Ela ficou muito triste, mas entendeu.
Passou mais um tempo, vieram novas faxinas e novas listas. O nome de Vanessa não voltou a ser citado e ela achou que tinham se esquecido dela. Planejou outras coisas, traçou novas metas, sonhou outros sonhos. Seguiu com a vida.
Um dia, estavam nomeando as novas mamães, e os anjinhos, ansiosos, esperavam para ver para onde iriam. Um pequenino anjo não parava quieto: pulava de nuvem em nuvem, dava cambalhotas, ria sem parar. Os outros começaram a ficar preocupados – o anjinho parecia estar ligado em uma tomada de 220 volts! Ficaram pensando e pensando quem poderia ser a mamãe daquela criatura tão linda, bagunceira e arteira. Olhavam e reolhavam a lista. Parecia que não haveria ninguém à altura do desafio.
O pequeno anjinho continuava na sua farra tremenda, alheio às preocupações dos demais, até que lhe disseram: 'você não vai descer à Terra. Melhor ficar por aqui. Ninguém lá embaixo vai aguentar o seu ritmo...' O pequeno anjo riu e disse: 'vai, sim! Vocês estão na dúvida? Então deixa que eu mesmo escolho!' - e, dizendo isto, deu um salto no ar, sem que os demais tivessem tempo de segurá-lo.
Dona Cegonha teve que voar rápido para pegá-lo – 'está doido, menino?' - reclamava enquanto ele ria de sua aventura. A descida , no geral, foi tranquila. Quando se aproximavam da Terra, Dona Cegonha olhou para ele e perguntou: 'então, para onde vamos?'
O pequeno anjo olhou para a Terra. Viu tantas moças bonitas, tão carinhosas! Uma delas serviria para ser sua mamãe, com certeza! E foi então que, no meio delas, ele a viu.
Ela estava fazendo mil e uma coisas ao mesmo tempo. Gostava de sair à noite, se divertir com os amigos, namorar. Tinha pique para fazer tudo isto, e ainda estudar e curtir um samba. O anjinho olhou e riu. 'Ali!', e apontou para Vanessa, 'aquela vai ter bastante energia para cuidar de mim!"
E assim foi que , um belo dia, ele chegou. Vanessa, agora, era mamãe afinal! E de um anjinho travesso e faceiro cuja bateria não acaba nunca! Enzo realmente gosta de fazer arte e deixa todo mundo de cabelos em pé. A mamãe foi muito bem escolhida. Corre atrás dele, ri de suas façanhas. Não perde o bom humor e nem o pique, gosta de ter um menininho tão levado.
De vez em quando alguém, pergunta como ela não arranca os cabelos com as traquinagens do filho: 'ele apronta tanto, você não tem medo que se machuque?' Vanessa ri o sorriso de quem sabe das coisas. E responde:' Papai do Céu sabe bem o que faz. Enzo apronta e apronta sem parar, é levado por demais. Mas tem, lá no céu, alguém que olha por nós: um anjinho só nosso, que impede o travesso de se machucar...'
É, Vanessa está certa. Eles tem mesmo um anjinho muito especial no céu a olhar por eles. E, aqui na Terra, tem mais do que isso. Tem um ao outro, num amor infinito que não tem tamanho, não tem medidas, não tem razão. Um amor que é maior do que tudo e supera qualquer pedra no meio do caminho. Um amor tão gigante que os toma por completo, e os faz, assim, tão felizes juntos!


Lindas né? Ficaram com vontade? Conversem com a Dadá, ela é um amor e com certeza também vai te surpreender!



11 comentários:

Têh~° disse...

que lindooooooo!! ahhhhh eu queroooooo!! como faz?
beijos

Aprendendo com Davi disse...

Lindo demais Nessa,

Sempre q posso leio as histórinhas e sigo o bloguinho saboroso...

Bjs pra vcs

Thaty disse...

Nem vou falar nada, de novo. Me deixa aqui quieta que meus olhos tão cheios de lágrimas e tenho um nó na garganta... lindo demais!

Beijos

Flavia Bernardo disse...

Lindo demais!!
Incrivel como a Dadá nos deixa emocionada com seu dom de cotnar historias!
A historinha que ela fez pro Arthur vai ficar guardada pra sempre comigo. Na mente e no livrinho que fiz!

Amei ver sua historinha contada por ela.

Bjs
Flavia

Vanessa Datrino disse...

Que lindinhas xará!!! Apaixonante as historinhas e únicas!!!!
Ela é muito boa, né??? Virei fão tbm!!!! rsrsrs
Mil bjinhos!
Vanessa Datrino
www.datrinodesign.blogspot.com

Eliane disse...

Que lindo! fiquei encantada com as historinhas! Não conheço a Dadá, mas vou lá no blog dela para conhecer.
Beijos,
Eliane e André

Um Filho Pra Chamar De Meu disse...

Eu só venho aqui p me emocionar! Fato!
Parabéns pra Dadá por esse dom maravilhoso...
E pra vc e Enzo, só posso dizer uma coisa: AMO VCS!

Débora disse...

Muito lindo Vanessa..
Parabéns... beijinhos e uma ótima semana

Cαroliny Morαes. disse...

E, aqui na Terra, tem mais do que isso. Tem um ao outro, num amor infinito que não tem tamanho, não tem medidas, não tem razão... #semmais

Chris Ferreira disse...

OI Vanessa,
linda mesmo a historinha. Eu já conheci o blog da Dadá e até já linkei lá no meu.
Acho que vou encomendar uma historinha sim.
beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

Michella disse...

entrei lá e li cada coisa linda!!!!
A história de vcs é mt especial... bjks

Related Posts with Thumbnails